Como ganhar até R$5 mil por mês com música de rua (passo-a-passo)


Num cenário onde mais e mais músicos abandonam as suas carreiras com a justificativa de que não há mais oportunidades como antigamente e que, por conta de outros músicos que cobram menos do que eles, eles não conseguem viver mais do que amam. Nesse contexto é necessário se fazer algumas perguntas:


1- Você está atualizando seu repertório de acordo com a demanda ou canta o mesmo repertório há anos?


2- Está utilizando as ferramentas das redes sociais ou está atrás de pelo menos 90% dos músicos?


Isso pode estar estar te levando para uma provável queda em ofertas de serviço.


Por outro lado, há também quem por um pouco de azar não esteja fechando trabalhos ou fechando menos do que gostaria. Mas eu gostaria de fazer a seguinte afirmação para você:


VOCÊ NÃO PRECISA DE UM BAR OU EVENTO PARTICULAR PARA GANHAR DINHEIRO COM MÚSICA AO VIVO, SOBRETUDO SE VOCÊ FOR UM MÚSICO QUIE TRABALHE COM VOZ E VIOLÃO.


Você tem o maior palco aos seus pés, sem precisar depender de ninguém: A rua!


Aí embaixo tem o passo-a-passo e se você tiver alguma dúvida, me chama no Instagram abaixo:

https://instagram.com/cantorfelipemedeiros


Graças ao trabalho nas ruas, mesmo no início da pandemia, eu não deixei de faturar e conforme ela ia afrouxando os trabalhos foram aumentando, por uma simples lógica: se muito mais gente ver você, muito mais gente pede seu contato e as chances de fechar festas, casamentos e bares são muito maiores, a curto, médio e longo prazo, fora o aumento de sua audiência nas redes sociais (que vou explicar como fazer, de forma super simples).


QUAL O MELHOR LOCAL PARA TOCAR NA RUA?

- ESSA É A DICA MAIS IMPORTANTE! Muitos se iludem achando que os melhores locais para tocar são os grandes centros das cidades. Não necessariamente. Com mais de um ano tocando nas ruas, eu percebi que quanto menos tempo uma pessoa te ouve, menor a probabilidade de contribuírem para o seu trabalho, ou seja, locais onde as pesoas estão passando com pressa, não são os melhores, a não ser que estejam abarrotado de turistas, pois esses pararão para filmar e ouvir, se você tiver um trabalho de valor. Os melhores locais são perto de filas de mercado, lotérica, farmácias e por aí vai. O ideal é sempre o local que esteja com fila e que a fila, de forma que as pessoas possam ouvir pelo menos 2 músicas suas, assim eles contribuirão seja pelo seu talento, seja por gratidão por você ajudá-lo a passar aquele tempo que seria entediante naquela fila.


REPERTÓRIO PARA TOCAR NA RUA

- O público que mais contribue são as pessoas com 40 anos ou mais, sobretudo os idosos, muito provavelmente por eles não terem a pressa que as pessoas mais novas têm. Então, eu percebi que o melhor tipo de repertório, são clássicos da MPB e Samba, de preferência os mais lentos.


COMO RECEBO AS CONTRIBUIÇÕES

- Você pode usar uma caixinha personalizada, caixa de papelão e por aí vai, desde que fique bem evidente para as pessoas verem. Eu utilizo uma urna de acrílico.


COMO AUMENTAR OS SEGUIDORES (POSSÍVEIS FUTUROS CLIENTES) DAS SUAS REDES SOCIAIS A PARTIR DA RUA

- A maneira de se fazer as pessoas te seguirem, além de ter um bom trabalho, é fazer uma plaquinha com as suas redes sociais e telefone de contato. Assim, quando te filmarem ou te marcarem, todo mundo que tiver acesso àquele vídeo, saberá o seu contato, aumentando número de seguidores e contato para shows.


QUAL EQUIPAMENTO VOCÊ PRECISA?

- O principal é a caixa com bateria recarregável, para você depender de tomada de algum estabelecimento e ter mais liberdade. Eu utilizo a caixa Pro Bass Elevate 115, com bateria, por ter um excelente custo benefício, com entrada para violão e voz, além de entrada auxiliar e bluetooth. Além disso, você precisa do seu instrumento.


QUAL FATURAMENTO MÉDIO APENAS COM A MÚSICA DE RUA?

- Eu já toco na rua há mais de um ano, mesmo com agenda bem cheia com bares e eventos, eu ainda saio para fazer isso. Meus ganhos diários são entre R$100 e R$400, com uma média mensal de R$220 ao dia, trabalhando de 2h30min à 5h, dependendo do dia. Só que o trabalho da rua é bem mais leve que tocar num bar ou festa. Você foca em músicas lentas, toca em andamento muito mais lento, se quiser, gastando muito menos voz, se você for cantor.


UTILIZANDO A RUA PARA VENDER OUTROS PRODUTOS

- Lembra qual é o público que mais prestigia nosso trabalho na rua? São os idosos. Eles ainda vivem a era do CD-ROM, muitos deles perguntam se a gente tem CD a venda, então vale a pena gravar CDs caseiros, botando uma capinha personalizada (ou não), e vender por pelo menos R$10, tendo um lucro entre R$7 e R$8 por CD vendido.


Te desejo muito sucesso!


Gostou do violão que eu tô usando no vídeo acima? Dá uma olhadinha nele plugado aqui: